Item adicionado ao orçamento


Av. Itamaraty 710 - Rolândia-PR 43 2101-0100
English Portuguese Spanish

MARKETING PARA AGRICULTURA FAMILIAR EM 3 PONTOS ESSENCIAIS

Gostou? compartilhe!

MARKETING PARA AGRICULTURA FAMILIAR EM 3 PONTOS ESSENCIAIS

MARKETING PARA AGRICULTURA FAMILIAR EM 3 PONTOS ESSENCIAIS

O Brasil está entre os 10 maiores players mundiais com maior renda anual obtida através da produção de alimentos. Esse dado pode não impressionar muito, mas há algo curioso sobre isso. Considerando somente os números referentes à agricultura familiar, o Brasil ainda permaneceria no top 10 da lista.

Se, ao saber de tudo isso, você ainda não sabe a importância ou como investir em marketing para agricultura familiar, é melhor ler o que separamos para você!

 

O impacto para economia brasileira

Para trabalhar marketing para agricultura familiar é preciso perceber como a modalidade é essencial para a economia regional e nacional. As pequenas comunidades e grandes cooperativas formam gigantescos polos de produção.

Um bom exemplo é o fato de que esse tipo de produção é base da economia de 90% dos municípios com até 20 mil habitantes. Assim, ao invés de focar nas redes macro, é fundamental fragmentar sua marca e seus propósitos também em menor escala.

Portanto, em um universo estatístico no qual 84% dos estabelecimentos rurais são de agricultores familiares, não conversar com esse público é um verdadeiro tiro no pé.

 

3 pontos essenciais em estratégias para agricultura familiar

Encantar, educar e relacionar

Ao contrário do que se imagina, um dos maiores obstáculos para a introdução de tecnologias na produção familiar não é investimento financeiro.

A falta de informações sobre a usabilidade se torna um dos maiores vilões das novas tecnologias em campo.

Uma pesquisa realizada em um assentamento demonstrou que, quando questionados sobre investimentos em tecnologia, 55% dos produtores responderam que investem em cercas elétricas, 18% em troncos de contenção e 27% não investem em nenhuma tecnologia.

Assim, a indústria ganha mais uma responsabilidade além da produção e relacionamento com esses produtores. Além de desenvolver a tecnologia, a cadeia do marketing para agricultura familiar precisará agregar valor à produção desse público.

Isso é, as marcas precisam investir em boas peças e criativos, mas devem manter um discurso alinhado com as expectativas desse público. Para isso, precisam oferecer soluções que atendam às demandas reais e ao bolso dessas pessoas.

 

Encantar

A partir disso, podemos aplicar três práticas essenciais no marketing para agricultura familiar. A primeira delas é saber encantar, ou seja, chegar até essas pessoas com conteúdo atraente. Para esse fim, é importante que os materiais tenham fit com a realidade do público para criar identificação. O cuidado com o desenvolvimento desse material é essencial!

Os elementos que você usa, a linguagem que adota e o tom de voz da marca definem a afinidade que você terá com esse público. Acompanhe de perto o desenvolvimento de cada campanha e priorize imagens e fatos reais em todas elas.

Educar

Em segundo lugar, precisamos educar essas pessoas. Um público sem informação significa perda em vendas e a diminuição das chances de recomendação de marca.

Mas atenção! Isso não significa que você deve subestimar o produtor da agricultura familiar. A verdade é que só conhecimento técnico não basta. O que um bom marketing para agricultura familiar deve propor são boas estratégias de aplicação de seu produto/serviço.

Um bom exemplo disso é a sugestão ou criação de ferramentas de gestão para fazendas. Com elas é possível otimizar o trabalho de pessoas e máquinas, fazer gestão de equipes, planejamento de culturas e muito mais!

Com isso, você promove sua marca de forma inteligente e também contribui para agregar ainda mais valor a esse tipo de produção. Em outras palavras, essa é uma oportunidade para sua empresa de estar perto de uma grande concentração de produtores e ainda aumentar a competitividade do nosso agrobusiness.

 

Relacionar

Além do relacionamento com o produtor, um bom contato com as organizações que coordenaram essa modalidade de produção também é muito importante. A convivência com associações e cooperativas deve ser especial. Afinal, é lá que se concentram os principais esforços e lideranças em prol da produção local.

Essa troca de conhecimentos não vale apenas para quem está à frente das associações. É importante se fazer presente para profissionais técnicos e acadêmicos da área agrícola.

No entanto, é importante que sua empresa e seus representantes sejam presentes e contribuam ativamente para a construção de uma rede de relacionamento. No mundo agrícola, principalmente entre as pequenas comunidades e cooperativas, as relações sólidas são muito valiosas.

Fonte: Conteúdo Agro



Gostou? compartilhe!